pretty squeezes

I got used to the fact that most of my jeans’ pockets can’t hold my mobile phone. And that bras have rims unless ugly and that they’re conceived to accommodate a very limited set of back-to-boob sizes ratios. And to how hard it is to find an elegant blazer when my shoulders are narrow but my waist not so much. And to the fact that 90% of what’s in a shop is not meant for my non-Abercrombie body features.

You get used to it.

But this, though…

I wear a 38 european and bought these adult, size medium tights from a big French clothes retailer. That’s my wrist watch… I guess I have to get used to the fact that wearing dresses in winter may require cutting off all blood flow from the waist down.

20140203-183306.jpg

a fingir que é verão

~ queques de limão e ricotta com creme de menta ~

DSC00835

Batem-se 175g de açúcar com 175g de manteiga amolecida. Junta-se a raspa de 2 limões, 3 gemas e 250 g de ricotta e bate-se para misturar bem e ganhar ar. Sem deixar de bater, adiciona-se aos poucos 125 g de farinha com 1 colher de chá de fermento em pó misturada. Depois de estar bem batido, adiciona-se as 3 claras em castelo.

Espalha-se por 12 forminhas de queques e vai ao forno previamente aquecido a 180ºC até ficarem dourados. Usar o palito para aferir a cozedura é traiçoeiro porque esta massa dá um bolo muito húmido, pelo que vem sempre algum vestígio atrás. Ah e os queques abatem logo, mas é normal.

Quando os queques estiverem prontos e fora do forno, faz-se a cobertura. Mistura-se muito bem com uma colher 30 g de açúcar em pó e 40 g de margarina amolecida. Junta-se então 100 de queijo creme (tipo Philadelphia), menta fresca picadinha e raspa de limão a gosto. Bate-se até ficar cremoso e fofinho. Barram-se então os queques com uma espátula ou com bisnaga de creme, tanto faz.

Rende 12 queques.