sábado

… o primeiro dos meus próximos 5 meses. Começou bem: dormi até às 11h, sem vergonha. Fui ao supermercado proteinizar-me: filetes de peixe, peito de frango e um bife/naco, que foi logo ao almoço. Depois de limpar a cozinha e arrumar a casa, que isto é tão pequenino que qualquer coisa fora do sítio provoca o caos, peguei na máquina e nuns trocos e fui para o centro. Estava cheio de gente a passear-se a si ou aos seus cães, a ver lojas, nos cafés e restaurantes. Aqui também ainda não chegou a praga dos shoppings que tira as pessoas das ruas aos fins-de-semana. Ainda bem!
Havia um mercado na Brusselstraat de coisas em segunda-mão, frutas e legumes e iguarias culinárias. Passei-me com aqueles bolinhos! Comecei pelo mais básico: waffers de manteiga. Comprei um pacotinho e comi logo dois. Trouxe os outros para casa, para aquecer mais logo e comer com leite morno… =) Para a próxima vou experimentar os folhadinhos de amêndoa e água das rosas. Não parece bem?

(Oude Markt – “the biggest bar in Belgium!”: uma linda praça onde os bares são porta sim-porta sim-porta não (restaurante) – o sítio boémio de Leuven, pelo que percebi.)

(Grote Markt – a praça central, com a catedral e a câmara municipal, etc..)

(Ladeuzeplein – A biblioteca da Universidade e o escaravelho espetado no alfinete. O Wouter explicou-me que esta escultura simboliza um complemento ao conhecimento aprisionado em livros que está concentrado na biblioteca como sendo o conhecimento prático…não sei que mais…)

Andei, andei, continuo a criar o mapa da cidade na minha cabeça, até ficar com os percursos optimizados e ter bem clara a localização das coisas na minha cabeça. Ainda passei pelo Dewerf para beber um chocolate quente mas estava fechado… Será que fecha sempre aos fins-de-semana ou é só neste de Carnaval?? Ai de mim… =(

Depois fui parar à zona nas traseiras na minha rua, onde os dois braços de rio (ou whatever) se encontram. E está resolvido o mistério dos patos que só aparecem aqui à noite: durante o dia andam lá na confluência, onde há árvores e plantinhas e outros patos. Assim que o sol se põe vêm para aqui porque as paredes dos edifícios têm buracos e eles vão para lá dormir e fazer ninho.
Abaixo umas fotos das redondezas imediatas:

(parquezinho atrás do prédio do outro lado do rio)

(Groot Beginhof – antigo mosteiro que a K.U.Leuven transformou numa espécie de residência gigante para pessoal da universidade.)

(a minha rua!)

(As traseiras do meu prédio – aquelas janelas com cortinas roxas são do meu quarto. Curtam o parque de estacionamento de bicicletas privado…)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s