Bcn

Barcelona, no que toca a destino turístico, é tal qual Paris, por exemplo: um belíssimo produto de marketing. No aeroporto vieram pedir-me para responder a um inquérito e a última pergunta pedia-me que, de 0 a 10, desse uma nota turística a Barcelona. 6. Objectivamente, não comi especialmente bem, não fiquei boquiaberta com nada, não me preguicei pelas ruelas históricas e avenidas posh com mais gozo do que em Lisboa, nem sequer me deleitei com compras porque as lojas são tão ou menos variadas do que em Portugal. Além disso, senti-me um bocado insegura com as hordes de chungaria a micar as carteiras dos turistas e fui chulada em todo e qualquer monumento.
Mas valeu tanto pena… pelo sol morno no primeiro dia que nos passeou pelos bairros velhos em roupa de Primavera, por descer a Rambla de Catalunya debaixo do maior nevão dos últimos 10 anos, pela tarte de chocolate e rosmaninho com gelado de azeite que comi naquele restaurantezinho escondido no Raval, por estar sentada a congelar ao sol no cimo do castelo de Montjuïc a ver a cidade comprimida entre o mar e as montanhas todas nevadas, por ouvir o catalão e sentir o espírito revindicativo e desassossegado da cidade que se crê burguesa e operária, comandante e subjugada, que crê que se vai encontrar na autonomia… e por ter passado 4 dias sem pensar em nada! Isto tudo num enquadramento emocional altamente favorável =)







Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s