a realização profissional

Trabalhar é uma bosta, mas é tão certo e socialmente recomendável como os impostos e a morte. Por isso, neste momento de crise, resolvi fazer uma lista de várias coisas que, para diferentes pessoas e circunstâncias, podem tornar um emprego numa coisa gratificante:

  • um bom salário
  • um salário, por oposição a nenhum salário
  • contacto diário com pessoas fixes que alegram os nossos dias
  • fazer parte, ainda que muito pequena, dum projecto maior que admiramos
  • ver coisas crescer
  • ser bajulado
  • não ser chulado
  • ter mais sucesso que os outros
  • exercer poder sobre os outros
  • aprender, acumular conhecimento teorico-prático, sentir que superamos desafios e que nos superamos a nós próprios e nos cultivamos todos os dias um pouco mais
  • ter oportunidade de fazer as coisas anteriores nas nossas áreas de interesse
  • sistemas de meritocracia em que o nosso esforço e bons resultados são compensados
  • todas as coisas que podemos fazer com o dinheiro que ganhamos e o tempo livre que temos, desde comprar roupa cara até constituir família
  • experiências enriquecedoras associadas ao emprego, como viajar
  • ter um chefe porreiro e democrático que ouve todos os níveis da hierarquia, tem consideração críticas e sugestões em prol do melhoramento e fomenta um espírito de amor à camisola
  • trabalhar num sítio agradável e com todas as condições
  • dar aso à agressividade desviada contra os nossos inferiores
  • ver o nosso nome inscrito em coisas para a posteridade
  • ver que os resultados do nosso trabalho foram influentes noutras áreas e actividades
  • auto-congratulação por sucesso em jogos de política/intrigas/graxa/etc no local de trabalho
  • ter a oportunidade de expressar as coisas que maximizam o nosso potencial, seja a capacidade de organização, de liderança ou de raciocínios lógico-matemáticos agudos, o instinto de cuidar dos mais fracos, a criatividade, etc..
  • …….

Deve haver mais coisas que eu não me lembre e que a minha curta experiência não me permite alcançar.
Não folgo em perceber que no meu caso o balanço é negativo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s