Rheum palmatum L.

ruibarbo é assim uma espécie de aipo, só que vermelho e com folhas tipo acelga. É ácido e aromático… torna os doces menos enjoativos… É coisa que nunca me passou pelo palato em Portugal, mas que aqui é muito comum em tartes, compotas, iogurtes…
Desde que o descobri estou viciada. Adoro, babo-me. Gosto sempre de ter uma caixinha de doce de ruibarbo em casa para comer com bolachas ou misturada no iogurte.

Felicidade: estamos oficialmente na época do ruibarbo! E hoje apanhei molhos em conta no mercado e resolvi aventurar-me pela primeira vez a cozinhar com este vegetal, adaptando a receita da Martha.

~ bolo de ruibarbo ~

Primeiro, lava-se bem o ruibarbo, tira-se a parte das folhas e corta-se os caules aos bocados (tipo 1cm). Fiquei com cerca de meio quilo de ruibarbo aos pedaços, mas é ao gosto. Mistura-se com meia chávena de açúcar e deixa-se estar enquanto se faz a massa.

Numa tigela, bate-se 1 chávena de açúcar com 50 g de manteiga amolecida. Quando uniforme, adicionam-se 3 ovos grandes inteiros e sumo de meio limão ou de meia laranja mal espremida. Bate-se tudo muito bem até ficar fofinho. Junta-se 1.5 chávenas de farinha, 1 colher de chá de fermento e outra de sal fino (previamente misturados) e bate-se tudo muito bem com a colher de pau.

Depois de barrar a forma, espalha-se no fundo o ruibarbo e todos os sucos que se formaram entretanto. Deita-se a massa por cima uniformemente. Vai ao forno a 180C até o palito sair limpo.

Quando desenforma, não se vira o bolo depois, que é para o ruibarbo ficar por cima.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s